Tipos/Modalidades de Trabalhos Científicos

Posted on novembro 7, 2010

1


Artigo
Texto com autoria declarada que apresenta e discute idéias, métodos, técnicas, processos e resultados nas diversas áreas do conhecimento, destinado à divulgação, através de periódicos.

Artigo Científico
Trata de determinado assunto resultante de pesquisa cientifica, destinado à divulgação através de uma publicação cientifica, sujeita à sua aceitação por julgamento.
Artigo científico pode ser entendido como um trabalho completo em si mesmo, mas possui dimensão reduzida. Köche afirma que “o artigo é a apresentação sintética, em forma de relatório escrito, dos resultados de investigações ou estudos realizados a respeito de uma questão”.
Trata-se de um meio de atualização de informações e por isso, enquanto fonte de pesquisa, jamais pode ser ignorada por alunos e professores no processo de busca e aquisição de conhecimentos. Existem dois tipos de artigos: o original e o de revisão.

Crítica
Documento no qual é apreciado o mérito de uma obra literária, artística, cientifica, etc.

Dissertação
Documento que representa o resultado de um trabalho experimental, ou exposição de um estudo cientifico recapitulativo, de tema e bem delimitado em sua extensão, com o objetivo de reunir e interpretar informações. Deve evidenciar o conhecimento da literatura existente sobre o assunto e a capacidade de sistematização do candidato. É feito sob a orientação de um pesquisador, visando à obtenção do título de Mestre.

Ensaio
Documento relatando estudo sobre determinado assunto, porém menos aprofundado e/ou menor que um tratado formal e acabado, expondo idéias e opiniões sem base em pesquisa empírica.

Livros e Folhetos
Livros e folhetos são publicações avulsas, formadas por um conjunto sequenciado de folhas impressas e revestidas por capas. O folheto distingue-se do livro pelo número de páginas, deve ter, no mínimo 5 e no máximo 48 páginas.

Monografia
Documento que descreve um estudo minucioso sobre tema relativamente restrito. Frequentemente solicitado como “trabalho de formatura” ou “trabalho de conclusão” em cursos de graduação ou de pós-graduação “latu-senso”.
Conforme Bebber e Martinello, a monografia é “um estudo realizado com profundidade e seguindo métodos científicos de pesquisa e de apresentação de um assunto em todos os seus detalhes, como contributo à ciência respectiva”.
A monografia se define como um trabalho intelectual concentrado sobre um único assunto decorrente de um estudo que é realizado com profundidade e seguindo métodos científicos de pesquisa. Este tipo de trabalho pode assumir dois sentidos: o stritu e o latu.

Paper
Pequeno artigo científico, texto elaborado sobre determinado tema ou resultados de um projeto de pesquisa para comunicações em congressos e reuniões científicas, sujeitos à sua aceitação por julgamento.
O paper é um trabalho científico que tem como objetivo principal analisar um tema/questão/problema, por meio do desenvolvimento de um ponto de vista de quem o escreve. O paper geralmente trata do particular ou da essência do problema.
O paper tem como objetivo principal analisar um tema/questão/problema, por meio do desenvolvimento de um ponto de vista de quem o escreve. O paper geralmente trata do particular ou da essência do problema. Assim, a composição de um paper decorre do estudo e do posicionamento de quem o escreve.

Projeto de Pesquisa
Documento que descreve os planos, fases e procedimentos de um processo de investigação científica a ser realizado
Para Gil, projeto de pesquisa “[…] é o documento explicitador das ações a serem desenvolvidas ao longo do processo de pesquisa”. Trata-se, portanto, do documento que nos permite planejar todas as ações inerentes à pesquisa.

Publicações
Publicações periódicas são editadas em intervalos prefixados, por tempo indeterminado, com a colaboração de diversos autores, sob a responsabilidade de um editor e/ou comissão editorial. Inclui assuntos diversos, segundo um plano definido.

Relatório Técnico-Científico
Documento que relata formalmente os resultados ou progressos obtidos em investigação de pesquisa e desenvolvimento, ou que descreve a situação de uma questão técnica ou científica.
O Relatório técnico-científico é um documento que relata formalmente os resultados ou progressos obtidos numa investigação. Descreve minuciosamente a situação de uma questão técnica ou científica.
Segundo Rauen, o Relatório se define como uma “[…] comunicação por escrito dos resultados de uma pesquisa, no qual se podem identificar: os passos da pesquisa, a revisão bibliográfica, a análise/interpretação dos dados e as conclusões estabelecidas”.
Trata-se de um tipo de trabalho que tem como finalidade descrever as etapas das investigações realizadas diretamente na realidade (“in loco”). É capaz de apresentar, sistematicamente, informação suficiente para que se possam traçar conclusões e fazer recomendações à resolução de determinada situação-problema, caracterizando-se pela fidelidade, objetividade e exatidão de relato.

Resenha
É uma comunicação de pequeno porte relatando o resultado da avaliação sobre uma nova publicação (livro ou revista).
A Resenha Crítica é uma modalidade de trabalho científico que consiste no desenvolvimento de uma síntese sobre uma obra, no sentido de expressar um juízo de valor acerca do assunto abordado. Corresponde à apreciação crítica de um texto com o objetivo de discussão das idéias nele contidas.
Para desenvolver essa avaliação, é necessário que o resenhista recorra ao posicionamento de outros autores da comunidade científica.

Sinopse
Apresentação concisa de um artigo, obra ou documento.

Resumo
O resumo é a apresentação concisa das principais idéias de um texto. Resulta da capacidade analítica e compreensiva que o leitor adquire no momento em que faz sua leitura. Quanto mais se tem domínio e compreensão do texto, maior será a capacidade de síntese e de apresentação de forma breve.
Existem basicamente dois tipos de resumos: o indicativo e o informativo.

Ficha de leitura
A ficha de leitura é um instrumento adequado para se reter as informações resultantes de uma leitura. É o registro em algum suporte físico. Achar que a memória vai dar conta de armazenar tudo, é um grande engano. Na memória, infelizmente, não se pode confiar.
A ficha pode ser realizada com diferentes fins:
a) como instrumento de coleta de dados na realização de uma pesquisa bibliográfica;
b) como trabalho acadêmico em disciplinas de graduação e pós-graduação;
c) como preparação de textos na apresentação oral de trabalhos em sala de aula; e,
d) como um instrumento auxiliar na leitura e registro das idéias de um texto.

fonte recomendada: http://www.redimovel.com.br/nisul/fase11/monog/Unidade%205.pdf

Anúncios