Força íntima, onde estás?

Posted on outubro 20, 2010

1


Ana Cristina Fernandes

19/06/2000

Esvai-se de mim a energia vital
Meu corpo clama pelo repouso total
Minha mente trama; sinto-me mal.
No entanto, eu não estou sendo natural.

O espírito rebela-se, quer entender.
Uma nevoa embota-me o pensamento
Abate meu ânimo e pesam-me os membros
Apesar de tudo, pulsa em meu íntimo e quer crescer.

Como se estivesse limitado em espaço menor que eu mesma
Como se a angústia do amanhã não permitisse romper esse bolor
Como se por mais que desejasse, estivesse presa em um pesadelo sem fim.

Olho para os lados e nada vejo de diferente
Olho para cima e “vejo” que não me escutas.
Olho para dentro de mim e procuro a força que sempre me move.

Que faço? Quem procuro? Onde estás?
Vinde a mim o ânimo, o espírito de luta e a confiança em mim.
Rogo; imploro e espero….

Anúncios